Cidadão do Povo
Mauricio Dias


O tio da empresária Luciana Augusta Teixeira Lustosa Machado, assassinada no dia 1º de setembro em Vilas do Atlântico, morreu na noite da sexta-feira (19). Segundo informações da Central de Polícia, o comerciante morreu por volta das 22h de ontem, no Hospital Salvador.

Marco Antônio Teixeira Costa estava internado na instituição médica, que fica no bairro da Federação, desde o dia 2 de setembro. Ele era acusado de matar uma sobrinha e esfaquear outra durante uma briga na casa da avó das vítimas. O comerciante foi agredido pelo marido da nutricionista Sílvia Augusta Teixeira Lustosa, irmã de Luciana, no dia do crime. Marco Antônio teve a prisão preventiva decretada e iria responder por homicídio qualificado e tentativa de homicídio qualificada. O estado de saúde dele era considerado grave.

O comerciante, que morava em São Paulo, sofreu traumatismo craniano após ser atingido por uma cadeira arremessada pelo marido de Sílvia no dia do crime. Ela era irmã de Luciana, e também foi agredida pelo tio. O corpo de Marco Antônio será encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Salvador, onde deve passar por perícia antes de ser liberado para os familiares.  

Entenda o caso

Leia mais...

Um acidente envolvendo o ônibus da banda de rock Tihuana deixou uma pessoa morta na madrugada desta sexta-feira (19). A colisão aconteceu na rodovia Fernão Dias, na cidade de Camanducaia (MG), e de acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o motorista de um Palio teria invadido a pista na contramão e provocado a choque frontal com o ônibus. O condutor morreu na hora, mas nenhum integrante da banda ficou ferido.



O corpo da vítima, que ainda não foi identificada, foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de Pouso Alegre (MG), onde será realizado um exame toxicológico para verificar se o motorista estava sob efeito de drogas ou álcool. O grupo Tihuana viajava para a cidade mineira de João Monlevade para realizar um show nesta sexta-feira (19). Em comunicado oficial, a assessoria da banda informou que “A equipe e a banda lamentam muito pelo acidente e pelo falecimento do motorista do veículo que ocasionou o acidente. A agenda de shows do fim de semana seguira normalmente até por uma questão de respeito aos fãs da região". O Tihuana ficou nacionalmente conhecida por interpretar a música tema do filme “Tropa de Elite”. Bahia Notícias - Foto/Reprodução: Facebook

Um policial militar, integrante da Operação Delegada, foi preso na noite desta quinta-feira, 18, após matar o camelô Carlos Augusto Muniz Braga, de 30 anos, durante tumulto, às 17h15 desta quinta, na Lapa, zona oeste da capital paulista. A operação é um convênio entre PM e Prefeitura, em que o policial trabalha no horário de folga na fiscalização de camelôs.

A confusão começou quando três PMs da operação voltada a coibir o comércio irregular abordaram o ambulante Isaías de Carvalho Brito, de 27 anos, que vendia DVDs piratas ilegalmente na Rua 12 de Outubro. Segundo versão divulgada inicialmente pela Polícia Militar, após ser abordado, Brito se negou a entregar a mercadoria e recebeu voz de prisão. Nesse momento, de acordo com a versão da polícia, um grupo de cerca de 30 pessoas, entre eles Braga, saiu em defesa do colega e iniciou uma briga com os três PMs. Um dos policiais teria tido parte do colete arrancado e outro agente da polícia foi encurralado pelos ambulantes dentro de uma loja e jogado no chão. Na confusão, dizia a polícia, foi dado um disparo acidental, que atingiu a boca de Braga.

Horas depois do fato, porém, veículos de comunicação tiveram acesso a vídeos feitos por pessoas que estavam no local, no momento da confusão, e registraram o que ocorreu. Imagens obtidas pela reportagem mostram Brito sendo abordado pelos três PMs e tendo as mercadorias apreendidas. Eles conversam até que um policial dá um tapa no ambulante, que tenta reagir e é dominado e agredido por outro policial, o mesmo que, mais tarde, daria o tiro.

Leia mais...

O cobrador de transporte alternativo sem identificação até o fechamento dessa matéria, mas que segundo populares é conhecido por Tiuiu, foi morto a tiros por volta das 10h30 desta quinta-feira, 18, dentro de uma van Sprinter de placa JNZ 5086 licença de Conceição do Coité, quando passava pela Rua Esmeraldo Cedraz de Oliveira, bairro Açudinho, a cerca de 250 metros do Colégio Iêda Barradas Carneiro. O motorista da Van identificado por Jorlando Ferreira de Almeida, 50 anos, recebeu dois tiros que acertaram a perna e as nádegas e foi socorrido para o Hospital Português Unidade Regional de Conceição do Coité. Ele fez raio-x do local atingido e está neste momento sendo atendido pela equipe médica.

Jorlando falou que passava pela rua normalmente quando surgiu um homem em direção ao carro e que andava devagar, o assassino se aproximou do cobrador e disparou a queima-roupa, depois ouviu outros disparos.”Tentei puxar o carro e o motor interrompeu ai desci correndo em busca de socorro. Mas não reconheci, não vi a cara, nem como fugiu se a pé ou de moto”, contou o motorista.



Um morador próximo ao local do crime disse que estava no quintal de casa e ouviu bem o momento que o carro interrompeu e ao abrir o portão só viu o momento que o motorista corria com sangramento na altura das nádegas. Segundo o morador o socorro foi prestado por outro vizinho que chegava com um carro no momento. A Polícia Militar esteve no local aguardando a chegada dos peritos da cidade de Serrinha para realização os trabalhos de praxe na tentativa de chegar ao autor dos disparos. Calila Notícias

Juiz Sérgio Rocha Pinheiro Heathrow foi condenado por peculato

O juiz Sérgio Rocha Pinheiro Heathrow foi condenado à aposentadoria compulsória pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) por peculato – crime de desvio de dinheiro público. A decisão de aposentar o magistrado foi tomada pelo Tribunal Pleno nesta quarta-feira, 17. De acordo com a relatora do processo administrativo disciplinar, desembargadora Heloísa Pinto de Freitas, o juiz é alvo de diversos processos administrativos e já estava afastado das atividades, por ter sido condenado anteriormente pelo tribunal à disponibilidade. O juiz foi condenado por ter se apropriado dos valores de duas fianças afixadas em dois processos que tramitavam na Vara Criminal de Camacã, no sul da Bahia. Os valores das fianças eram de R$ 1.085 e R$ 3.400. Segundo os autos, o juiz era substituto na comarca, e deferiu duas liberdades provisórias mediante pagamento de fiança.

O advogado do juiz, João Daniel Jacobina, afirmou que ele ficou com a importância por “não saber como proceder com o valor pago” e pediu orientação do que fazer a um servidor experiente da comarca de Ilhéus, em que já havia trabalhado. Isso teria sido feito, já que nenhum servidor queria ficar responsável pela quantia. A orientação foi solicitada, segundo o advogado, na frente de uma servidora da unidade judicial. A orientação, conforme o defensor, deveria ser de oficiar um banco para abrir uma conta para depositar o valor e aguardar o resultado do processo. Jacobina diz que o processado não entendeu a orientação e transferiu a ligação para uma servidora e que ela teria entendido como proceder. “O magistrado, inexperiente, teve o cuidado de ligar para pedir orientação. Mas o fato é que o dinheiro sumiu”.

Leia mais...

O presidente da Câmara de Vereadores de Xique-Xique ficou ferido, após o veículo em que ele e mais três pessoas estavam atropelar uma vaca e colidir, quando as vítimas voltavam de Irecê, localizado a 478 km de Salvador.  
 
De acordo com informações da delegacia, o acidente ocorreu na noite de quarta-feira (17). Esermilson Rocha, o motorista do vereador, e mais duas pessoas foram encaminhadas para o Hospital Geral de Irecê. Uma das vítimas teve fraturas nas costelas. Ainda de acordo com informações o veículo ficou parcialmente destruído. O animal não resistiu ao impacto da batida e morreu. Blog do Braga

"Alberto Youssef é um criminoso profissional", sentenciou o juiz federal Sérgio Fernando Moro, ao condenar o doleiro a 4 anos e 4 meses de prisão por corrupção no caso Banestado. O juiz avalia que o doleiro "teve sua grande chance de abandonar o mundo do crime com o acordo de colaboração premiada, mas a desperdiçou, como indicam os fatos que levaram à rescisão do acordo".

Youssef está preso desde março pela Operação Lava Jato - investigação sobre lavagem de R$ 10 bilhões e corrupção na Petrobras. Ele já é réu em cinco ações penais da Lava Jato, uma delas juntamente com o ex-diretor de Abastecimento da estatal petrolífera, Paulo Roberto Costa.

A condenação a 4 anos e 4 meses de prisão foi imposta ao doleiro no âmbito de outro escândalo, o caso Banestado - evasão de divisas que pode ter alcançado US$ 30 bilhões, nos anos 1990. Em sua sentença, o juiz Sérgio Moro apontou para "os antecedentes e a personalidade do condenado".

"Não se trata aqui de etiquetá-lo, mas de reconhecer seu profundo envolvimento na atividade criminal", assinalou o magistrado. O crime de corrupção, na avaliação de Sérgio Moro, "trouxe prejuízo considerável ao Banco Banestado".

Youssef obteve empréstimo na agência Grand Cayman do Banestado para uma empresa de importação e exportação de veículos no valor de US$ 1,5 milhão. Parcela desse montante, US$ 133 mil, foi paga em propina a um ex-diretor de operações internacionais do Banestado. O dinheiro da corrupção teria sido repassado para a campanha eleitoral do ex-governador Jaime Lerner, em 1998.

"O crime de corrupção, além de figurar como causa do empréstimo, gerou distorções no processo democrático eleitoral, já que a vantagem indevida, de cerca de US$ 130 mil, foi desviada como recurso não contabilizado para a campanha eleitoral, o que eleva a gravidade do crime", adverte o juiz. "Reputo esta consequência extremamente grave pois a afetação do processo democrático eleitoral viola o direito da comunidade a um sistema político livre da influência do crime."

O juiz é categórico. "Os valores pagos como vantagem indevida, de cerca de US$ 130 mil, são também significativos, distanciando o crime de um caso de pequena corrupção. Também circunstancialmente relevante o pagamento de propina com dinheiro sujo."

Leia mais...

Três mulheres estão presas na sede da 14ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), em Irecê, acusadas de falsidade ideológica. O Ministério Público descobriu o crime e a juíza de direito Luiza Elizabeth de Sena Sales Maia, titular da 1ª Vara Criminal da Infância e da Juventude da Comarca de Irecê, expediu um mandado de prisão preventiva. Maísa Angélica Sales Lelis, Jacionete Neves de Oliveira e Juliana Neves Silva foram detidas na tarde desta quarta-feira (17), duas na cidade de Ibititá e outra em Ibipeba.

O fato ocorreu há cerca de dois anos, em Ibititá, quando Maísa era diretora do Hospital Municipal. Na época, uma mulher deu à luz um bebê na referida unidade hospitalar e, segundo Maísa, a genitora sofria de transtornos mentais e queria doar o recém-nascido. A ex-diretora emitiu a Guia de Nascimento da criança, mas, em vez de colocar os nomes dos pais biológicos, inseriu os nomes de um casal que desejava adotar a criança, configurando assim o crime de falsidade ideológica, que teve como testemunhas Jacionete e Juliana, ambas do Conselho Tutelar.

As três mulheres estão detidas em uma sala separada dos demais detentos. O advogado de defesa, Valdinei Lopes de Oliveira, já entrou com um pedido de habeas corpus para que respondam o processo em liberdade. Na manhã desta quinta-feira, 18, nossa reportagem tentou, por telefone, falar com o advogado das acusadas para dar maiores detalhes sobre o caso, mas não conseguiu. A criança continua morando com os pais adotivos, no município de Mirorós.

Tráfico de Crianças – Logo após a prisão das três mulheres, comentários circularam nas redes sociais, dando conta de que elas teriam vendido o bebê a um casal do estado de São Paulo, informação julgada improcedente pela delegacia local. Fonte: Irecê Repórter

A agência do Banco do Brasil da cidade de Jeremoabo, nordeste do estado, foi arrombada por assaltantes na madrugada desta quarta-feira, 17. O alarme da unidade foi acionado quando tentaram invadir o cofre e a Polícia Militar foi encaminhada ao local.

Os criminosos fugiram. A gerência do banco não deixa dinheiro nos caixas eletrônicos depois do expediente. Moradores relataram que, por volta das 3h30, ouviram uma explosão. O estabelecimento ficará fechado por tempo indeterminado. * Com informações do Jeremoabo Agora - Foto: Reprodução

O major Florisvaldo Ribeiro, ex-comandante da 6ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Rio Real), e atualmente comandante da 67ª CIPM (Feira de Santana), foi inocentado pela Corregedoria da Polícia Militar no processo administrativo que apurou crimes cometidos por policiais comandados por ele em Rio Real.

O major foi transferido para Feira de Santana em fevereiro, três meses depois de uma série de denúncias de abusos cometidos por PMs na cidade de Rio Real, no Nordeste do estado. De acordo com as denúncias, o comandante teria conhecimento de que seus comandados promoviam espancamentos, torturas, invasões de residências, prisões ilegais e até homicídios.

As denúncias vieram à tona depois que prefeito, presidente da Câmara Municipal e até o juiz da cidade assinaram um documento pedindo que o Ministério Público (MP-BA) e a Polícia Civil investigassem os atos de terror cometidos pela tropa em Rio Real e na cidade vizinha de Jandaíra.

Leia mais...

O motorista de ambulância do município de Itagibá, distante 370 km de Salvador, foi preso nesta terça-feira, 16, acusado de abusar sexualmente de uma menina de 11 anos em julho deste ano. Carlos André Pereira dos Santos, 39 anos, foi apresentado pela polícia na tarde desta quarta-feira, 17. De acordo com a polícia civil, Carlos foi preso na sua própria residência por investigadores da Delegacia Territorial (DT) da cidade, que cumpriam mandado de prisão preventiva.

Segundo a delegada Grazziele Quaresma, titular da DT/Itagibá, a vítima disse, em depoimento prestado na delegacia, que o motorista passou a mão em sua perna e acariciou partes íntimas do seu corpo. Ela encontrava-se no banco do carona da ambulância, que a conduzia de Ipiaú para Itagibá, a pedido dos pais.

Ao chegar em casa, depois de passar as férias escolares na casa de parentes, a menina contou tudo aos pais, descrevendo os detalhes do ataque. Inconformado, o casal se dirigiu à unidade policial e denunciou o motorista, que encontra-se custodiado na carceragem da DT/Itagibá, à disposição da Justiça. A Tarde - Foto/Reprodução: Luiz Tito

Um policial foi encontrado morto em um beco na rua José Evangelista, próximo ao estádio municipal, na cidade de Campo Formoso. Ademário Lucas Cabral foi achado por moradores na manhã desta terça-feira, 16, caído no referido logradouro.

A suspeita é que o policial tenha caído durante a madrugada, após ter perdido o equilíbrio enquanto descia a ladeira. Segundo informações iniciais da polícia, a provável causa da morte foi uma fratura no pescoço.

A polícia técnica e policiais militares estiveram presentes no local. O corpo da vítima foi encaminhado para perícia. Muitos curiosos presenciaram a movimentação e lamentaram a morte de Ademário que morava no mesmo bairro. Fonte Campo Formoso Noticias - Foto: Maravilha Notícias

José Roberto Dias dos Santos, o 'Bafafá', confessou que matou detento em presídio

Um preso do Conjunto Penal de Eunápolis matou outro detento nesta segunda-feira (15) usando uma lâmina de barbear para cortar o pescoço da vítima. José Roberto Dias dos Santos, 34 anos, confessou o crime em depoimento. Ele afirmou que matou Erenilton Carvalho dos Santos, 41 anos, porque os dois já haviam discutido, porque Erenilton já havia matado várias mulheres e por ter interesse em ser transferido de prisão - ele prefere cumprir a pena em Porto Seguro, onde tem família.

Preso há mais de 15 anos, José Roberto já tem condenações por homicídios e tráfico de drogas, entre outros crimes. Já Erenilton cumpria pena pela morte de de uma mulher. Ele estava em uma cela isolada justamente por já ter recebido ameaças de morte, mas José Roberto conseguiu entrar arrombando o cadeado.

Erenilton Carvalho dos Santos, o 'Zé Bonitinho', acusado de matar mulheres, foi morto no presídio

Ele confessou o crime friamente, dizendo ter interesse de ser trocado de cadeia e explicando porque escolheu Erenilton para matar. O depoimento foi dado à 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), foi autuado em flagrante e depois o preso voltou para o conjunto penal. Em fevereiro, José Roberto já havia atacado um colega de cela no mesmo presídio. Ele atacou Wemerson Ramos Batista, 21 anos, também com lâmina de barbear. Além de cortar o pescoço, ele bateu no colega de cela, causando traumatismo craniano.

José Roberto também responde pela morte de outro presidiário no Conjunto Penal de Teixeira de Freitas, onde estava antes de ser transferido para Eunápolis. Já Erenilton foi preso em 2012 em Eunápolis depois de uma briga doméstica. A polícia então descobrir que ela era foragido pela morte de duas mulheres - ele também tentou matar a terceira companheira. Ele foi condenado no ano passado a 26 anos de prisão. *Com informações do Correio da Bahia - Foto/Reprodução: Blog do Oswaldo

Uma operação para prender 24 policiais militares suspeitos de participarem de um esquema de propinas na Zona Oeste do Rio é feita nesta segunda-feira (15) em vários pontos da cidade. A ação, batizada de Operação Amigos SA, é comandada por agentes da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública, e conta com apoio da Corregedoria-Geral da Polícia Militar, e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, e visa cumprir ao todo 25 mandados de prisão e 43 mandados de busca e apreensão. Às 10h, 21 pessoas já tinham sido presas, inclusive o ex-comandante coronel Alexandre Fontenelle Ribeiro de Oliveira, que é o chefe do Comando de Operações Especiais (COE) da PM.



O oficial é considerado o terceiro homem na hierarquia da PM e foi preso em casa no Leme, Zona Sul do Rio. Outro oficial que teve a prisão confirmada é o major Carlos Alexandre de Jesus Lucas, também lotado no COE. Na casa de outro oficial, o major Edson Alexandre Pinto de Góes (coordenador de Operações), os agentes encontraram uma grande quantia em dinheiro. O oficial não foi encontrado no local.

Segundo nota do MP, os PMs integravam o 14° BPM (Bangu), inclusive os integrantes do Estado-Maior, e exigiriam pagamento de propina de comerciantes, mototaxistas, motoristas e cooperativas de vans, além de empresas transportadoras de cargas na área do batalhão. As propinas variavam entre R$ 30 e R$ 2,6 mil e eram cobradas diária, semanal ou mensalmente, como garantia de não reprimir qualquer ação criminosa, seja a atuação de mototaxistas, motoristas de vans e kombis não autorizados, o transporte de cargas em situação irregular ou a venda de produtos piratas no comércio popular de Bangu.

Leia mais...

Novas informações  dão conta que Cândido José Faustino da Silva, o motorista apontado  como responsável pelo acidente que matou a policial militar Geise Lima Santana, no último dia 7 de setembro, tem passagem pela polícia e também já se envolveu em um outro acidente de carro com vítima fatal. Na ocasião, o acusado dirigia o carro que provocou um acidente, causando a morte de uma pessoa, fato ocorrido em 2012.

De acordo com informações colhidas com o Coordenador Fábio santos, da 16ª COORPIN, Cândido  já responde a processo por estupro de vulnerável desde o início deste ano. Cândido se apresentou à polícia na última quinta-feira (11) em Jacobina  acompanhado de seu  advogado e foi liberado após ser ouvido pelo delegado. * Com informações do site Bahia Acontece

Duas pessoas morreram em um acidente no domingo (14) na BA-462 na altura da cidade de São Desidério, no oeste baiano, segundo informações da Polícia Rodoviária Estadual. Edilson José de Souza, 51 anos, dirigia uma caminhonete da prefeitura quando perdeu o controle, entrou na contramão e capotou já dentro de uma fazenda próxima à estrada.

Além de Edilson, uma mulher não identificada também morreu. Dois passageiros, Iuri de Castro da Silva, e Heleno Cruz, ficaram levemente feridos. Com o impacto do acidente, tanto Edilson quanto a mulher tiveram os corpos arremessados para fora do carro, uma Frontier. A polícia estadual acredita que eles não usavam cinto. A polícia não soube informar se Edílson era funcionário da prefeitura e estava em serviço. O caso será  investigado pela delegacia local. Os corpos foram encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica de Barreiras. iBahia - Foto/Reprodução: Sigi Vilares 

 

Um ônibus que transportava a banda Cheiro de Amor sofreu acidente na noite deste domingo (14) na chegada da cidade de Olindina, onde a banda foi participar de show na micareta da cidade.

Segundo o diretor artístico do DVD da banda, Fred Soares, apesar do susto todos do grupo passam bem e se apresentaram na noite de ontem na festa, cumprindo a agenda de shouws. "Graças a Deus está todo mundo bem. Um carro veio na contramão e o ônibus foi desviar e capotou, mas teve um 'morro' que travou a queda", explica Fred.

O Cheiro de Amor fez show no sábado em Muzambinho (MG) e depois seguiu para a apresentação em Olindina, já próximo de Sergipe. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) não registrou o acidente.

Jovem foi golpeada pelo tio na cabeça enquanto lavava roupas

Um homem foi preso pela morte da sobrinha e confessou o crime, detalhando ainda que arrancou os seios da moça: "eram bonitos". Segundo Agrevil do Carmo Santos, 50 anos, ele matou Janaína de Fátima de Matos, 21 anos, motivado pela notícia de que ela ia casar. O crime foi em Cerro Azul, na região metropolitana de Curitiba.  "Eu não queria que ela fosse embora. Ela era uma boa companhia", afirmou Agrevil.

O agricultor disse que a sobrinha morava na casa dele há 4 anos, para trabalhar e estudar - os pais da jovem viviam em Ribeirão do Veado, localidade a cerca de 12 km da cidade, segundo o Yol. Na última semana, Janaína disse que iria se mudar para a casa do noivo em Rio Branco do Sul. Os dois trabalhavam juntos em uma loja de departamentos e já planejavam a casamento.

De acordo com a polícia, Agrevil tinha ciúmes doentios da sobrinha e não gostou da notícia de que ela iria embora. “Fiz porque gostava muito dela. Não queria que ela fosse embora. Gostava muito da companhia dela. Não sei porque eu fiz isso. Me deu um apagão, estou arrependido, acabei com a minha vida. Quero pedir perdão para a família dela, mas sei que eles nunca vão me perdoar”, afirmou.

Ele contou detalhes do crime com frieza, dizendo que premeditou o homicídio. Ele esperou que ela fosse almoçar em casa em um dia que mais ninguém tivesse. O criminoso ainda tentou simular um assalto, levando o dinheiro e o celular da sobrinha. Janaína foi golpeada pelas costas quando lavava roupas na lavanderia da casa. Ele a golpeou no pescoço já com intenção de matá-la. Logo depois, cortou os dois seios e separou para ele.

O corpo da jovem foi então arrastado para o quintal. Para dar mais ênfase à ideia de latrocínio, o tio deixou cédulas de dinheiro perto da jovem. O resto ele jogou em um rio próximo. Foi o destino dos seios da vítima. “Joguei os dois seios no rio junto com o celular dela. Os seios dela eram bonitos”.No enterro, o tio chorou e chegou a ir até a polícia pedir empenho na investigação. Agrevil é casado e tem dois filhos. Toda a família ficou chocada com o crime. Foto: Reprodução

Jean Carlos Sampaio de Souza, de 36 anos, morador da cidade de Piritiba, foi conduzido até a delegacia de Jacobina, depois de se envolver em um incidente que ocasionou a morte do idoso Adonel Alves de Carvalho Filho, de 63 anos. Segundo consta, na noite desta sexta-feira, 12, seu Adonel teria ido a casa de sua ex-companheira em Piritiba apresentando sinais de embriaguez e tentou entrar a força na residência. Jean Carlos teria ido tentar apaziguar a situação , conversando com o idoso na tentativa de convencê-lo a voltar pra sua casa, e quando colocou a mão em seu ombro, ele, que segundo Jean estava muito bêbado, se desequilibrou, deu alguns passos para trás e caiu de costa na ladeira onde fica a casa, batendo a cabeça ao chão." Eu não fiz nada. A casa fica em uma ladeira alta e ele não conseguiu ficar de pé e caiu de costas", disse Jean.

Depois da queda, Jean disse que socorreu o idoso até o hospital Municipal Carlos Aires de Piritiba, onde ele ficou internado, mas na manhã de sábado, 13, seu Adonias veio a falecer, por volta das 10 horas. " Hoje  de manhã os policiais vieram a minha casa e pediram que eu os acompanhasse até a delegacia porque seu Adonias tinha morrido, e eu vim porque tenho a consciência tranquila" finalizou Jean, que é ajudante de pedreiro e mora na Rua Silvano Rios Gomes, em Piritiba. Segundo o delegado Damião Lacerda, o corpo foi encaminhado para pericia para identificação da causa morte do idoso, mas aparentemente trata-se de um incidente sem dolo. Bahia Acontece

Dois caixas eletrônicos foram explodidos na cidade de Irará, a 138 km de Salvador, na madrugada deste sábado, 12. De acordo com o blog de Clóvis Gonçalves, testemunhas informaram que foram quatro explosões e cerca de 10 homens armados com fuzis e encapuzados utilizaram três carros para o crime.

Antes da ação, o grupo trancou os portões da unidade policial e amarrou as rodas da viatura do município com correntes. Por causa da explosão, a área de autoatendimento da agência bancária ficou destruída. Ainda não há informações sobre a quantia levada pelos criminosos. Foto/Reprodução: Blog de Clóvis Gonçalves

Abreu
Cafe beira rio