Cidadão do Povo
Mauricio Dias

Pouco mais de 24 horas depois de um homicídio e uma tentativa de homicídio na cidade de Capim Grosso, a Policia local registrou mais um assassinato no fim da tarde de segunda-feira, 22, tendo com vítima Uarle Sousa dos Santos, 31 anos. De acordo com o site FR Noticias, o crime aconteceu por volta das 18h.

Segundo informações preliminares, a vítima estava fazendo caminhada ao lado da esposa, quando foi alvejado, por vários tiros, morrendo no local. O crime aconteceu às margens da BA-130, na saída de Capim Grosso, sentido São José do Jacuípe.

De acordo com relatos feitos a polícia, a vítima foi morta por quatros homens encapuzados que estavam em um Eco Sport. A companheira em estado de choque, não conseguiu dá muitas informações.

Equipes de peritos e rabecão do Departamento de Polícia Técnica – DPT de Jacobina realizaram o levantamento cadavérico e conduziram o corpo para realização da necropsia. * informações e fotos: FR Noticias

A Receita Federal constatou um espetacular salto patrimonial do publicitário João Santana - marqueteiro do ex-presidente Lula e da presidente Dilma - que teve prisão temporária decretada na Operação Acarajé, 23ª etapa da Lava Jato. O acréscimo verificado pelo Escritório de Pesquisa e Investigação da 9ª Região Fiscal da Receita mostra que Santana saiu de um ativo de R$ 1.009 milhão, em 2004, para R$ 59,12 milhões, em 2014.

A mesma unidade da Receita indica que a mulher e sócia do marqueteiro, Monica Regina Cunha Moura, também viveu uma fase auspiciosa nos últimos anos - a contribuinte teve um acréscimo patrimonial de R$ 56,49 mil em 2004 para R$ 19,48 milhões em 2014, "suportados, a partir de 2010, exclusivamente dos lucros e dividendos recebidos pelas suas empresas de publicidade". Os dados apurados pela Receita constam de relatório da Polícia Federal no âmbito da Acarajé.

Mansão comprada por R$ 26 milhões, agora está sendo vendida por R$ 15 milhões

O ex-presidente da CBF José Maria Marin está vendendo por R$ 15 milhões sua mansão na Avenida Europa, nos Jardins, um dos endereços mais chiques de São Paulo. Ele havia comprado o imóvel por R$ 26 milhões há quase um ano, dois meses antes de ser preso. Com dificuldades para pagar parte da fiança que garante sua prisão domiciliar em Nova York e reclamando da crise financeira no Brasil, o ex-dirigente vai se desfazer do casarão que fica num terreno com área de 2.600 metros quadrados.

Após não conseguir apresentar uma carta de crédito de US$ 2 milhões (R$ 8 milhões) à Justiça dos Estados Unidos, Marin negociou, através de seu advogado americano, um pagamento de US$ 200 mil. O ex-presidente da CBF já havia pago US$ 1 milhão em dinheiro vivo e uma carta de fiança de US$ 2 milhões em novembro para se manter no seu apartamento na 5ª Avenida, avaliado em US$ 2,75 milhões, que também foi repassado para o governo americano.

Apesar disso, Marin e sua mulher Neuza continuam "morando" no apartamento e têm gastos mensais de cerca de US$ 80 mil para pagar seguranças durante 24h por dia, câmeras de vigilância e tornozeleira eletrônica, exigências da Justiça norte-americana. O Globo - Foto: Marcos Alves

O publicitário João Santana e a mulher dele, Mônica Moura, foram presos na manhã desta terça-feira (23) logo depois de desembarcar no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Eles estavam em Punta Cana, na República Dominicana, e pousaram no Brasil por volta das 9h30, em um voo antecipado da Gol.

João e Mônica chegaram ao país acompanhados do advogado Fábio Toufic que os acompanhou, junto com agentes da Polícia Federal que estavam aguardando, em um avião da PF para Curitiba. O casal teve a prisão temporária decretada pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal do Paraná, que investiga a relação de João Santana com a empresa Odebrecht. João e Mônica estavam em Punta Cana trabalhando na campanha eleitoral do presidente dominicano Danilo Medina.

A construtora também é alvo das investigações, por suspeita de ter feito repasses financeiros ao publicitário no exterior. O juiz federal Sérgio Moro determinou ontem (22) o sequestro de um apartamento, localizado em São Paulo, registrado em nome de Santana e de sua mulher. Há suspeita de que o imóvel teria sido pago com dinheiro retirado de uma conta secreta na Suíça.

Em outra medida cautelar em nome dos investigados, Moro decretou o bloqueio das contas pessoais de João Santana, de sua esposa, medida estendida ao engenheiro Zwi Skornicki, representante do Estaleiro Keppel Fels no Brasil, e do funcionário da empreiteira Odebrecht Fernando Migliaccio. Correio - Foto: Felipe Rau/Estadão Conteúdo

As informações sobre o homicídio registrado às 22 horas desta segunda-feira, 22,  no bairro Jacobina IV, dão conta que a vítima era menor de idade. Carlos André Macedo Santos, foi assassinado com cerca de 5 tiros de revólver calibre 38 dentro de uma residência da Jacobina IV depois de ser perseguido pelas ruas do bairro por um elemento que estava em uma motocicleta de dados não anotados.

Foi informado à polícia que ele era morador do bairro Vila Feliz,  mas segundo consta, o rapaz já não morava com a família e pousava na casa de amigos nos bairros Jacobina IV e Novo Amanhecer,  e sobrevivia de fazer bicos. Outro detalhe importante é que a vítima já teria sido apreendido recentemente por ser flagrado com drogas pela PM, mas foi liberado após ser apresentado na delegacia, quando teria assumido ser usuário de drogas.  

Um parente da vítima teria relatado a polícia que o rapaz teria comentado que algumas pessoas estavam querendo a sua cabeça, devido a dívidas de drogas, e que ele já previa que poderia morrer a qualquer momento.  Segundo a polícia, um irmão do rapaz está custodiado na delegacia de Jacobina há cerca de 15 dias sob acusação de envolvimento com uma quadrilha de roubo de motos.  As investigações em curso estão a cardo do delegado Cléber Azevedo. O corpo do menor encontra-se no DPT da 16ª aguardando a realização de necropsia. Bahia Acontece

A agência do Banco do Bradesco da cidade de Jussara, na região de Irecê, foi alvo de ataque de bandidos na madrugada desta terça-feira (23). De acordo com a polícia, o assalto aconteceu por volta da 01h15. Cerca de 12 bandidos portanto armas pesadas invadiram a agência, na Praça Máximo Guedes, Centro. Em poucos minutos, estouraram cofre e caixas eletrônicos, utilizando artefatos explosivos.

Com o forte impacto dos explosivos, a estrutura da unidade bancária ficou praticamente destruída. Além disso, o bando ainda disparou uma “chuva” de tiros. Não há registro de feridos. Testemunhas relatam que o grupo fugiu a bordo de uma S-10, de cor branca. Ainda não há informações sobre a quantia de dinheiro levada. A polícia realiza buscas na região para localizar os suspeitos. Irecê Repórter

* A Tarde

Com a decretação da prisão temporária do publicitário João Santana expedida, nesta segunda-feira, 22, na 23ª fase da Operação Lava Jato - intitulada Acarajé -, sobe para sete o número de baianos investigados sob acusação de terem recebido dinheiro de empreiteiras em contratos superfaturados da Petrobras. No caso de Santana, a suspeita é de que o publicitário teria sido pago pela Odebrecht, por serviços prestados ao PT, com propina oriunda de contratos com a petrolífera.

Os outros investigados pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Polícia Federal (PF) são o vice-governador da Bahia, João Leão, o  ex-ministro das Cidades e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Município (TCM) Mário Negromonte, e os deputados federais Mário Negromonte Júnior e Roberto Britto - todos eles filiados ao PP.

Neste grupo também estão o ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, preso em Curitiba desde junho do ano passado na Superintendência da Polícia Federal, e o ex-deputado federal  Luiz Argôlo (ex-PP e ex-SD).

Argôlo foi o único baiano, até agora, julgado e condenado a 11 anos de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele cumpre pena no Complexo Médico-Penal (CMP), na Região de Curitiba, desde novembro passado.

O juiz Sérgio Moro considerou que ele recebeu e ocultou (lavou) mais de R$  1,4 milhão em propina paga por empreiteiras fornecedoras da Petrobras à Diretoria de Abastecimento da estatal, então comandada por Paulo Roberto Costa.  O dinheiro foi repassado ao ex-parlamentar pelo doleiro Alberto Youssef, um dos delatores da Operação Lava jato.

Marcelo Odebrecht está  Preso em Curitiba (PR) desde junho de 2015. Ele é acusado de comandar uma organização criminosa que desviou, por meio de esquema de corrupção na Petrobras, R$ 300 milhões. O ex-presidente da Odebrecht depôs, nesta segunda, no caso João Santana, já que a polícia suspeita que ele teria controle sobre supostos pagamentos feitos ao marqueteiro no exterior.

O vice-governador e secretário de Planejamento da Bahia, João Leão, é uma das lideranças e parlamentares acusados de terem recebido dinheiro do Petrolão. Leão nega as acusações e diz ser leviano envolver seu nome sem provas.

Crime ocorreu em frente a escola infantil em Jaguaquara

O caminhoneiro que esfaqueou e matou a ex-mulher dentro de uma escola particular, em junho de 2014, na cidade de Jaguaquara, sudoeste da Bahia, foi preso nesta segunda-feira (22), um ano e nove meses após o crime, na cidade de Paracambi, no Rio de Janeiro. A informação é do delegado que investiga o caso desde maio de 2015, Chardison Castro. Antes disso, a investigação estava com a delegada Maria do Socorro.

O homem, na época com 54 anos, atacou a vítima na Escola "Passinhos Firmes". Jocelma Edi Sena Oliveira Nunes, que estava com 34 anos, tinha ido visitar o filho, que estudava na unidade e presenciou o crime. Ela morreu 21 dias após o ataque, no Hospital Geral Prado Valadares, em Jequié, onde estava internada.

No ano do crime, a delegada Maria do Socorro informou que após ser ouvido, o suspeito foi liberado, pois ele não estava mais em situação de flagrante. Contudo, o pedido de prisão preventiva já havia sido protocolado e a decisão judicial estava sendo aguardada. De acordo com Chardison Castro, quando a prisão preventiva do homem foi expedida no mês em que o crime foi cometido, o homem já havia fugido da cidade.

"O mandado de prisão foi expedido pela Justiça de Jaguaquara e começamos a fazer diligências para encontrá-lo. Com informações do sistema de inteligência da Polícia Civil e de familiares chegamos até ele", disse. Até a publicação desta reportagem, o preso ainda não tinha sido encaminhado para a Bahia. Ainda não há detalhes de quando ele será transferido de estado.

Um esquema descoberto no WhatsApp promete acesso ao recurso de videochamadas, ainda inexistente no mensageiro. O convite para usar a falsa ferramenta tem sido disseminado por contatos, na forma de uma mensagem com link. Com isso, uma página é aberta para pedir dados pessoais de usuários, como número de telefone. Revelado nesta segunda-feira (22), o golpe tem origem no Brasil e foi denunciado pela Kaspersky Lab.

Depois de preencher um formulário, quem cai no falso convite é informado, pelo site malicioso, que é necessário convidar dez amigos para a novidade. Essa dinâmica permite ao golpe se espalhar com facilidade e infectar celulares com WhatsApp.

Após convidar o número mínimo de contatos, o usuário é direcionado para uma série de ofertas de apps de origem duvidosa, que podem prejudicar a segurança do smartphone. De acordo com a Kaspersky Lab, os tipos de aplicativos e conteúdo das mensagens que disparam o esquema são diferentes entre Android, Windows Phone e iPhone (iOS).

Um retrato falado do possível autor do crime que matou a menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, foi divulgado pela Polícia Civil nesta segunda-feira (22). Beatriz foi morta em 10 de dezembro passado durante uma formatura em Petrolina. Ela morava com os pais em Juazeiro. Segundo a Polícia, o perfil do suspeito foi construído com base em depoimentos de três testemunhas, entre elas a mãe de Beatriz, Lúcia Mota.

De acordo com o G1, 80 pessoas já foram ouvidas pela polícia. A suspeita é que o acusado estaria próximo do local do crime. Ele também teria sido visto em atitude suspeita dentro de um banheiro feminino do colégio. No dia do evento, quase 2,5 mil pessoas estavam presentes. A grande circulação de pessoas seria um dos fatores que dificultam a investigação. Com a divulgação do retrato falado, a corporação acredita que chegará ao suspeito com a ajuda da população através do Disque Denúncia, pelo telefone 3421 9595. Foto: Reprodução

Por voltas das 16h deste domingo, 21, um jovem sofreu uma tentativa de homicídio no Bairro Vicente Ferreira, próximo ao Colégio CTEP. Segundo populares foram ouvidos cerca de cinco disparos contra o jovem, mesmo baleado a vítima conseguiu fugir, sangrando muito em uma das pernas. Ainda não se sabe o nome da vítima, populares disseram que o mesmo era chamado por o apelido de pelúcia.

No Bairro Planalto logo depois das 16h, de domingo, 21, Henrique Costa Barros, 17 anos, foi assassinado com vários tiros de pistola na porta de um bar na Rua Aroeira. Segundo populares o autor do crime chegou em um carro de cor clara e efetuou vários disparos contra o adolescente. A polícia está no local, mas ainda não tem informações sobre o autor do crime, nem se existe alguma relação entre a tentativa de assassinato no Vicente Ferreira e o homicídio do planalto.  Fonte: FR Notícias.

Três menores foram apreendidos por invadir a casa do senador Romário (PSB-RJ) na tarde deste domingo no Lago Sul, em Brasília. Um agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu um menor de 17 anos ainda dentro do imóvel do ex-jogador. Outros dois menores foram apreendidos por policiais militares suspeitos de envolvimento no crime.

Segundo o 'Jornal de Brasília', o adolescente de 17 anos foi conduzido à Delegacia da Criança e Adolescente. "Ele jogou a arma em um quartinho que tinha uma janela que dava acesso à casa toda", disse um policial que registrou a ocorrência à publicação. Em outubro do ano passado a casa de Romário foi invadida em outubro do ano passado, mas por um motivo peculiar. Dois adolescentes entraram na residência para se divertir na psicina. Segundo a assessoria de Romário, ele estava no Rio no domingo. O Dia - Foto: Reprodução/BSB Capital

Uma caminhonete capotou e matou três pessoas que viajavam na carroceria do veículo na BA-142, região sudoeste da Bahia, na tarde deste sábado (20). Segundo informações da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), outras dez pessoas que também estavam no veículo sofreram escoriações e foram socorridas a hospitais da região.

Conforme a PRE, a ocorrência foi registrada por volta do meio-dia, no km-42 da rodovia, entre as cidades de Anagé e Tanhaçu. O motorista da caminhonete não foi encontrado no local do acidente. A partir de relatos de testemunhas, a polícia suspeita que uma roda do veículo tenha se soltado. Os corpos das vítimas foram encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Brumado. globo.com - Foto: Róger Figueiredo | Blog do Anderson

Foram retomados, na manhã deste sábado (20), os trabalhos dos bombeiros para resgate do idoso José Alves da Cruz, 77 anos, que está preso há um mês em uma cisterna, na zona rural da cidade de Rio Real, a cerca de 200 km de Salvador. A operação foi interrompida na manhã de sexta-feira (19), por conta da chuva. A cisterna fica em um sítio, a 30 km da sede do município.

A Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (CERB) realiza o trabalho em conjunto com o Corpo de Bombeiros. De acordo com informações dos órgãos, o terreno é instável e a operação de resgate é bastante delicada.

A demora para retirada do idoso ocorreu por conta da dificuldade, já que o local apresenta fissuras e falhas. O trabalho de retirada será feito com o alargamento da escavação, por meio de um escoramento metálico.



Familiares da vítima informaram que, por conta do tempo que já se passou desde que o acidente aconteceu, eles já não mantêm mais esperança de encontrá-lo vivo, mas torcem para que o trabalho dê certo e o idoso possa ser enterrado pelos parentes e amigos.

Na noite desta quarta-feira (17), por volta das 21h, Edjane dos Santos Silva, 28 anos, foi morta com vários tiros no interior de um bar, localizado na Avenida Raimundo Bonfim, em Irecê. A Polícia Militar esteve no local, onde registrou a ocorrência. Uma equipe do Departamento de Polícia Técnica removeu o corpo da vítima para o Instituto Médico Legal de Irecê, onde foi necropsiado na manhã desta quinta-feira (18).

A autoria e a motivação do crime são indefinidas. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), da 14ª Coorpin, com sede em Irecê. Até o momento ninguém foi preso. Segundo informações, Edjane tem passagem pela delegacia de Barreiras por tráfico de entorpecentes. Fonte: Central Notícia

Um adolescente de 15 anos foi decapitado pelo Estado Islâmico no Iraque depois de ter sido flagrado ouvindo música ocidental em um dispositivo portátil. Ayham Hussein foi preso por militantes no reduto Mosul, no Iraque. Ele foi forçado a enfrentar um tribunal islâmico e foi condenado à morte em uma execução pública. O corpo de Hussein teria sido entregue à família na última terça-feira. As informações são do Metro.

Um porta-voz centro de mídia do Estado Islâmico em Nínive disse ao site ARA News que Hussein foi capturado pelos jihadistas 'enquanto ouvia música pop na mercearia de seu pai no mercado Nabi Younis, em Mosul'. Esta teria sido a primeira execução por esse motivo na cidade, o que teria indignado a população.

Em um comunicado, há dois anos, o grupo terrorista proibiu “música e canções nos carros, nas festas, nas lojas e em público, bem como fotografias de pessoas nas vitrines das lojas”. Ainda segundo o texto, “canções e música são proibidos no Islã porque impedem a lembrança de Deus e do Corão e são uma tentação e corrupção do coração”.

             Fazendeiro desapareceu em agosto de 2014

Dois índios acusados de matar um fazendeiro na zona rural de Porto Seguro, na Costa do Descobrimento, foram condenados pela Justiça Federal, nesta quarta-feira (17). Lourisvaldo da Conceição Braz e Valtenor Silva do Nascimento, os dois pataxós, pegaram 18 e 16 anos de prisão, respectivamente, por crimes de homicídio qualificado, ocultação de cadáver, sequestro e cárcere privado.

Raimundo Domingues Santos foi morto em agosto de 2014. De acordo com o Radar 64, o fazendeiro foi visto pela última vez no dia 9 de agosto de 2014. Ele teria ido buscar animais na fazenda dele, ocupada dias antes pelos índios. O julgamento, que durou 12 horas, foi realizado por júri popular na Câmara de Vereadores de Eunápolis. Após a sentença, procuradores da Fundação Nacional do Índio (Funai) entraram com recurso para reverter a pena. BN - Foto: Reprodução/TV Bahia

Segundo informações do Delegado Cleber Azevedo, que realizou o levantamento cadavérico no local onde foi encontrado o corpo de Gilvan dos Santos, de 28 anos, assassinado a tiros na madrugada do último domingo, 14,  em Jacobina, o local onde estava o corpo, em frente ao Aeroporto 2 de Julho,  não foi o de onde o rapaz foi morto. " As investigações apontaram que a vítima foi morta dentro de um bar em frente ao aeroporto, e não onde o corpo estava quando chegamos", disse.

O delegado afirmou ainda que, depois do crime é que  a vítima foi carregada já sem vida e jogada em frente do aeroporto. Os funcionários do bar lavaram o local e fecharam o estabelecimento em seguida. Segundo o delegado, ao serem informados de que a cena do crime foi violada, policiais civis localizaram o dono do bar e dois funcionários, que foram levados para a delegacia para prestar depoimento. Eles  confirmaram ter violado a cena do crime e disseram que foram forçados pelo autor do homicídio a fazer isto. Outro detalhe importante e que atrapalha a investigação, é que o HD que continha as imagens de segurança e que podem ter gravado o crime, desapareceu.

As cápsulas também foram recolhidas do local. Segundo o delegado, as investigações estão agora a cargo do Departamento de Homicídios da 16ª Coorpin. Todas estas informações estão sendo averiguadas e, segundo o Dr. Cleber Azevedo, há possibilidade dos três serem enquadrados no crime de Fraude processual. Ainda segundo o delegado, o autor do crime já foi identificado e está sendo procurado pelos investigadores do SI da delegacia de Jacobina. *Com informações do Bahia Acontece

A prefeitura de Juazeiro, cidade do norte da Bahia onde morava a menina de 7 anos que foi morta a facadas em uma festa de formatura de uma escola do município de Petrolina, em Pernambuco, protocolou junto ao Ministério da Justiça pedido para que a Polícia Federal assuma o caso. Menina morava com a família em Juazeiro, que é vizinha à Petrolina.

Dois meses após o crime, a situação ainda segue sem solução. Beatriz Angélica Mota morreu em 10 de dezembro do ano passado na instituição de ensino onde o pai trabalhava. Conforme o prefeito da cidade do norte da Bahia, Isaac Carvalho, o pedido foi feito há cerca de um mês.

"A família é de Juazeiro e é um problema que comoveu toda a região. Estamos aguardando a resposta. O Ministério [da Justiça] já confirmou o recebimento da nossa solicitação e informou que será encaminhada em pauta de agendamentos, e a gente está aguardando uma posição", disse Carvalho. A prefeitura de Petrolina informou ainda que está acompanhando o caso, mantendo constante contato com os órgãos de segurança.

Pais pedem justiça

A mãe da vítima, Lúcia Mota, cobra que o suspeito do crime seja identificado. "Eu vou viver para pedir justiça porque a polícia tem que nos dar uma resposta e a escola também", diz. "Ainda não conseguimos retomar [a rotina]. Está sendo muito dificil. De uma certa forma, para a gente, parou tudo no tempo. Para ter uma ideia, não conseguimos retonar para a nossa casa", contou.

Um ator japonês morreu durante um ensaio de cena nesta segunda-feira (16) no centro de Tóquio. Daigo Kashino, 33 anos, foi atingido no estômago por uma espada samurai durante o ensaio e não resistiu aos ferimentos.

A polícia não soube informar se a katana (espada samurai) que atingiu o ator era de verdade ou um acessório de cena. Segundo a agência 'AP', a polícia de Tóquio declarou, nesta terça-feira (16), que está investigando se a morte de Daigo foi criminosa ou acidental.

Segundo o canal 'NHK', os atores participavam do ensaio quando ouviram os gritos de Daiko. Eles relataram não viram o que aconteceu. Segundo os atores, quando chegaram na cena do crime já encontraram Daigo caído e ensanguentado. Daigo chegou a ser levado para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes de chegar a unidade de saúde. CB - Foto: Reprodução

Cafe beira rio
Abreu