Cidadão do Povo
Mauricio Dias

O ex-governador do Rio Grande do Norte Fernando Freire, preso na manhã deste sábado (25) em Copacabana, no Rio de Janeiro, estava sendo monitorado havia duas semanas. De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança (Seseg) do Estado Rio de Janeiro, ele foi capturado por agentes da Subsecretaria de Inteligência (Ssinte).

Contra Freire há mandados de prisão preventiva expedidos pelos juízes responsáveis pelas 4ª, 7ª e 8ª Varas Criminais de Natal. O ex-governador foi levado para a 12ª DP (Copacabana). De acordo com a delegada Thaiane Moraes, o ex-governador deverá permanecer na unidade policial até segunda-feira (27). Segundo ela, a Polícia Civil precisa que a Justiça do Rio Grande do Norte envie uma autorização para que ele seja transferido.

Fernando Freire já havia sido preso anteriormente em 2007 quando foi acusado pelo MPRN de estar “manobrando para impedir a realização do seu interrogatório, evadindo-se do distrito da culpa”. O interrogatório do qual ele é acusado de evitar diz respeito ao processo no qual foi denunciado por suposto desvio de R$ 346.024,02 do Governo do Estado, em maio de 2007.

Leia mais...

O radialista Ivonaldo Batista foi assassinado na noite desta sexta-feira (24), em Itamaraju, na Bahia. O crime aconteceu no Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães, no bairro Jaqueira. Na instituição de ensino, funciona um polo da UAB (Universidade Aberta do Brasil), onde o locutor cursava graduação em História.

De acordo com o site Folha Baiana, informações preliminares dão conta que o homicídio foi praticado por dois jovens, que dispararam três tiros contra a cabeça da vítima. Testemunhas afirmam que os assassinos estavam “rondando em frente à instituição de ensino”, quando Batista chegou ao portão para atender um mototaxi que estava chegando no local. Neste momento, um dos suspeitos se aproximou e efetuou os disparos.

Além de comunicador de rádio, Ivonaldo Batista era servidor público da Câmara Municipal de Vereadores de Itamaraju. Na Casa, ele exercia a função de tutor do curso de Serviço Social do núcleo da Universidade Norte do Paraná (Unopar) de Itamaraju, prestava consultoria de projetos para Associação de Aposentados e Pensionistas de Itamaraju (AAPESBA) e era professor de história do Colégio Otávio Mangabeira.  

O radialista dos quadros da Extremo Sul AM era ainda bacharel em Serviço Social e prós graduado em projetos de desenvolvimento sócio ambiental, além de acadêmico do curso de História da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), através do polo da UAB, que funcionava no terceiro andar do Colégio Modelo, palco do crime. Foto: Teixeira News

O vice-prefeito da cidade alagoana de Canapi, Genaldo Soares Vieira, está sendo acusado de mandar matar a companheira Josielma Alves da Silva, em Paulo Afonso, no Vale do São-Franciscano da Bahia, em abril de 2015. Genaldo é considerado foragido e teve mandado de prisão decretado pela Justiça. Josielma foi atingida com vários tiros, no bairro Prainha, morrendo dez dias após o crime. Segundo informações da Polícia Civil, o crime teria sido motivado por ciúmes.

A Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM), de Paulo Afonso, cumpriu na quinta-feira (23), em Canapi, um mandado de busca e apreensão na casa do vice-prefeito e encontrou uma espingarda calibre 12 e munições de diferentes calibres.

O pistoleiro contratado para matar Josielma, Mário César Camilo da Silva, foi preso na quarta-feira (23) em Canapi. A delegada Lígia Nunes de Sá, titular da DEAM/Paulo Afonso, que coordena a operação, disse que o pistoleiro contratou outras duas pessoas para assassinar a vítima, Fabiano Silva Santos e um adolescente, presos no mesmo dia do crime.

A operação que resultou na prisão de Mário César e na apreensão das armas na casa do vice-prefeito, batizada de “Desdêmona”, contou com o apoio de equipes da 18ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Paulo Afonso) e das Delegacias Territoriais (DTs) de Paulo Afonso e Glória. iBahia - Foto: realdeodorense.com.br/Reprodução

Uma turista russa de 29 anos foi presa na manhã desta sexta-feira (24) em Porto Seguro, no sul da Bahia, suspeita de tráfico internacional de drogas. A polícia acredita que Olga Mantseva levaria a droga, 150 gramas de cocaína, para revender em Moscou. 

A russa foi detida em uma praça de Arraial d'Ajuda, distrito de Porto Seguro, acusada de maus tratos contra o filho, de 3 anos de idade. Policiais do 8º Batalhão a encontraram com o menino no colo, perto de um hotel.

Houve confusão no local e, como os policiais e a mulher não conseguiam se entender, ela foi levada até a Polícia Federal. Em uma busca, os policiais acabaram encontrando a droga na bolsa da mulher.

A mulher tinha viagem marcada para São Paulo hoje, de onde deveria seguir de volta para a Rússia. Ela foi autuada em flagrante por tráfico de drogas. A russa foi encaminhada à 1ª Delegacia da cidade, onde está presa, mas deve seguir para o presídio de Teixeira de Freitas. O filho dela foi encaminhado a um abrigo, a cuidados do Conselho Tutelar. Correio - Foto: Divulgação/Polícia Militar

O goleiro reserva da seleção brasileira de polo aquático, Thye Bezerra Matos, de 27 anos, é investigado pela polícia de Toronto sob acusação de abuso sexual, informou a inspetora-chefe de crimes sexuais Joanna Beaven-Desjardins, na tarde desta sexta-feira. A vítima, cujo nome não foi revelado pela polícia, seria uma garota canadense de 22 anos e teria sido atacada no dia 16 de julho, durante os Jogos Pan-Americanos.

A polícia, que não informou maiores detalhes sobre o caso, divulgou uma foto do brasileiro no site oficial da corporação. A investigação teve início após denúncia da vítima. De acordo com a inspetora-chefe, Thye entrou na casa da garota e foi até o quarto dela. Ele estava acompanhado de um amigo. Nenhum deles usava uniforme da delegação brasileira.

O suposto crime sexual teria acontecido na manhã do dia 16 na casa da garota, explicou a polícia, que trata o caso como "sex assault" - no Canadá, a legislação não diferencia estupro de assédio sexual. A pena máxima, de acordo com a legislação canadense, é de 15 anos de detenção.

Leia mais...

Um homem foi morto junto com a filha de apenas 4 anos quando chegavam em casa, no município de Mascote, região Sul da Bahia. O crime aconteceu por volta das 20 horas da quinta-feira (23), na localidade de São João do Paraíso. Eles retornavam da casa da avó da criança.

Segundo informações da delegacia de Mascote, Uallace Almeida Matos, 28 anos, foi surpreendido por dois homens ainda não identificados quando estava perto de casa com a sua filha, Luana Kelly Matos. Ainda de acordo com a polícia, Uallace levou quatro tiros e Luana dois, sendo um na cabeça e outro no abdômen. 

Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Itabuna, ainda na noite do crime, para que fossem periciados. De acordo com o DPT, os corpos foram liberados às 12h desta sexta-feira (24).

De acordo com a Polícia Civil (PC), até o momento não há informações sobre suspeitos e a motivação do crime. A PC informou ainda que testemunhas disseram que os atiradores deixaram o local do crime a pé logo após realizarem os disparos. Uallace não tinha passagem pela polícia. Foto: Reprodução

José Lourenço dos Santos, 58 anos, matou o filho Renildo Jesus Santos, 24 anos, com golpes de machado durante uma discussão em uma residência no bairro de Irmã Dulce, em São Sebastião do Passé (na Região Metropolitana de Salvador), na noite desta quinta-feira, 23.

Renildo foi até a casa, descumprindo então a ordem da justiça de manter distância do pai, por causa de diversas discussões anteriores. Eles acabaram brigando novamente e, durante a discussão, José golpeou diversas vezes o filho com um machado. Após a agressão, o pai da vítima fugiu.

Vizinhos de José Lourenço ainda tentaram socorrer o jovem para um hospital, mas ele não resistiu aos ferimentos. Até as 11h desta sexta-feira, 24, o pai não tinha sido preso. Familiares da vítima serão ouvidos pela polícia. O corpo de Renildo foi levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT), em Salvador. Não há informações sobre o sepultamento. Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, decretou nova prisão preventiva para o presidente da Odebrecht S.A, Marcelo Odebrech, e mais quatro pessoas envolvendo a empreiteira Odebrecht. O pedido para os novos mandados foi feito pelo Ministério Público Federal (MPF). A decisão do juiz foi publicada por volta das 11h desta sexta-feira (24). Moro considerou novas provas e fatos e encaminhou a decisão aos ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

"Ocorre que, no curso das investigações, surgiram elementos supervenientes que reforçam a relação entre a Odebrecht e o pagamento de propinas no exterior", declarou o juiz em um dos trechos da decisão. Procurada, a Odebrecht informou que "as defesas acabaram de tomar conhecimento e se pronunciarão oportunamente".

Também na manhã desta sexta, autorizou a transferência de oito presos da carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba, para o Complexo Médico-Penal, em Pinhais, na Região Metropolitana da capital paranaense. O grupo foi preso na 14ª fase da Operação Lava Jato, em junho deste ano. Entre eles estão o presidente da Odebrecht S.A, Marcelo Odebrecht, e o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo.

Leia mais...

Dois lavradores foram presos em Inhambupe, a 167 km de Salvador, suspeitos de estuprar filha e sobrinha. O primeiro suspeito é José dos Santos, o "Dudu", de 46 anos, acusado de estuprar a própria filha de 11 anos. Já Ailton Dias dos Santos, o "Atiu", 40, é acusado de estuprar a sobrinha, 10. Eles foram presos na terça-feira, 21, mas a Polícia Civil só divulgou nesta quinta-feira, 23.

Segundo o delegado Gustavo José Dias, titular da Delegacia de Inhambupe, a criança de 11 anos compareceu a delegacia com a mãe e denunciou o estupro praticado pelo pai. O crime aconteceu na casa onde reside a família, em fevereiro desse ano.

Ainda com informações da Polícia Civil, Ailton estuprou a sobrinha no interior de sua residência. O crime aconteceu em junho e foi denunciado pela mulher do acusado, que cuidava da menina para a mãe dela poder trabalhar. Os dois estão na carceragem da Delegacia Territorial de Inhambupe, à disposição da Justiça. Foto: Ascom | Polícia Civil

Um homem branco de 58 anos abriu fogo em uma sala de cinema na noite desta quinta-feira, 23, na cidade de Lafayette - Louisiana (EUA), deixando dois mortos e pelo menos sete feridos. O homem, cuja identidade não foi revelada, se matou após atirar "várias vezes" dentro do cinema, dizem autoridades.

Segundo o chefe de polícia de Lafayette, Jim Craft, havia cerca de 100 pessoas na sala e algumas ficaram gravemente feridas. O atentado aconteceu por volta das 19 horas (horário local) durante exibição da comédia "Descompensada". Foto: Lee Celano | Agência Reuters

Um homem de 34 anos é suspeito de matar a mãe e o padrasto na madrugada desta quinta-feira (23) em Itapema, litoral de Santa Catarina. A polícia acredita que ele surtou após usar drogas. O homem havia obtido o benefício de saída temporária. Marici Vital Fernandes, de 62 anos, e o aposentado Jaime de Sousa, de 65, viviam juntos há cinco anos neste apartamento. O casal fazia parte de um clube da terceira idade e gostava de viajar.

Por volta das 4h30 desta quinta-feira, a Polícia Militar foi acionada por vizinhos que ouviram gritos de socorro. Quando os policiais chegaram ao local, encontraram uma cena de horror: havia sangue por todo o imóvel. O idoso estava amordaçado e morto. A mulher dele também estava sem vida. A polícia acredita que Diego Fernandes dos Santos, de 32 anos, matou os dois e ainda abusou sexualmente da própria mãe.

Foram recolhidos a faca usada no crime, uma garrafa de bebida alcoólica, a blusa do suspeito e um cachimbo de crack. Todo material será levado para análise da perícia. Depois de matar a mãe e o padrasto, o jovem pulou a janela, caiu sobre o telhado de uma casa vizinha. Manchas do sangue dele ficaram no muro. O suspeito foi encontrado momentos depois pela polícia na rua, com objetos levados da casa dos vizinhos.

Leia mais...

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) entregou denúncia, na quarta-feira, 22, contra o vereador Valdomiro Galdino dos Santos (PT), que atua na cidade de Mutuípe, a 245 km de Salvador, após ele ter sido indiciado pela Polícia Civil (PC) por manter um relacionamento com uma adolescente de 14 anos, com quem já teve um filho. A denúncia foi protocolada pelo promotor Felipe Otaviano, da comarca de Valença.

O caso foi encaminhado no dia 29 de junho para o Ministério Público e o vereador, de 59 anos, corre o risco de ter o mandato cassado. De acordo com a Polícia Civil de Valença, que fez a denúncia ao MP, o crime se configurou a partir do momento em que o ato sexual foi consumado antes da menina completar 14 anos. A polícia informou ainda que o vereador não compareceu para prestar depoimento, mesmo após receber três notificações por meio do presidente da Câmara de Vereadores de Mutuípe. A reportagem não conseguiu contactar o vereador.

Câmara de Vereadores

No dia 1º de julho, o presidente da Câmara de Vereadores de Matuípe, Júnior Cardoso, informou que a Casa abriu uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para analisar se houve crime de quebra de decoro parlamentar. Essa comissão da Câmara tem 90 dias para finalizar o processo e votar. Caso exista a confirmação de crime parlamentar, o pedido de cassação será feito. A Tarde - Foto: Reprodução

Um grupo fortemente armado tentou assaltar um carro-forte no início da noite de quarta-feira (22), no município de Barreiras, no Oeste da Bahia. De acordo com a Polícia Civil, a ação aconteceu por volta das 18h, no km 30 da BR-242.

Ainda de acordo com a polícia, o carro-forte partia de Luís Eduardo Magalhães em direção a Barreiras. No momento em que o veículo passava por um quebra-molas, ele foi abordado por quatro indíviduos. Entretanto, os seguranças do carro-forte reagiram ao assalto e uma troca de tiros foi iniciada.

Segundo informações do delegado Romero Cavalcanti, o carro-forte transportava cerca de R$ 1,4 milhão. Durante a troca de tiros, um dos assaltantes chegou a ser baleado. Ao verem que não conseguiriam levar o dinheiro, o grupo fugiu pela rodovia em direção ao limite da Bahia com o Tocantins.

"A gente ainda não sabe se esse grupo costuma praticar esse tipo de assalto em outras cidades, mas acreditamos que sim, porque eles estavam muito bem armados", contou o delegado. Até o momento, a polícia não conseguiu localizar o grupo.

Durante a fuga, os bandidos tomaram uma carreta de assalto e queimaram o veículo para bloquear a rodovia e impedir a passagem dos policiais. Na ação, um Corola, que havia sido roubado antes, também foi incendiado.

"Os motoristas da carreta e do Corola já foram ouvidos, mas não reconheceram nenhum dos indivíduos que participaram da ação", disse o delegado Romero Cavalcanti. A ação está sendo investigada pela polícia. iBahia - Foto: Jadiel Luiz/Blog do Sigi Vilaes

Um estudante de 15 anos invadiu o Colégio Estadual Horácio de Matos, na cidade de Jussiape, região da Chapada Diamantina, armado com um facão ameaçando matar a diretora da instituição. Ao tentar conter o adolescente, o porteiro da escola, João Evangelista, foi atingido na cabeça e precisou ser levado ao Hospital Municipal de Jussiape.

Segundo informações da Polícia Civil, às 14h de quarta-feira (22), o garoto pulou o muro da escola com o facão dizendo que queria matar a diretora Verailza Oliveira de Assis, que naquele momento não se encontrava no colégio.

Ainda de acordo com a polícia, no dia anterior a diretora havia intimado o adolescente a comparecer na escola acompanhado do pai, por ele estar soltando fogos de artifício no pátio do colégio. Isso teria revoltado o aluno e o motivado a invadir a escola.

A Polícia Militar foi chamada para controlar a situação. Após a apreensão, o garoto foi levado para a delegacia de Rio de Contas, onde foi aberto um procedimento investigatório pelo crime de lesão corporal.

Segundo a polícia, em depoimento, o adolescente disse que não soltou fogos na escola e que a diretora pretendia expulsá-lo injustamente. Verailza registrou um boletim de ocorrência na delegacia de Jussiape. A reportagem tentou entrar em contato com o Colégio Estadual Horácio de Matos para obter mais informações, mas ninguém atendeu as ligações.   

De acordo com o informações da Polícia Civil, o adolescente já teve passagem pelo Centro de Atenção Psicossocial (Caps) da cidade de Livramento. A polícia informou ainda que ele foi liberado, mas está aguardando o encaminhamento da Justiça em relação ao caso. Correio - Foto: Jussi Up Press

Três homens são assassinados em um bar no bairro Conceição, em Feira de Santana (a 109 km de Salvador), na madrugada desta quinta-feira, 23. De acordo com as informações da Delegacia de Homicídios, testemunhas informaram que, por volta das 2h, três homens encapuzados chegaram em um veículo prata e efetuaram os disparos contra as vítimas que estavam no bar Esquina do Espertinho, na rua Morro Amarelo. Uma quarta pessoa também acompanhava as vítimas, mas não foi atingida.

Ainda de acordo com a polícia, os homens foram atingidos na cabeça e tórax. Dois deles foram identificados: o primeiro, pelo prenome Alex, e  Messias Souza Santos, 26 anos. Este último foi reconhecido pela esposa no Departamento de Polícia Técnica (DPT). Até as 9h desta quinta-feira, nenhum suspeito havia sido preso.

De acordo com o site Acorda Cidade, o último triplo homicídio em Feira de Santana foi no dia 22 de julho de 2011. Na ocasião, os irmãos Antônio Sérgio Santana Vitório, Cláudio Oliveira Vitório e José de Oliveira Vitório foram mortos no Conjunto João Paulo II. Foto: Reprodução | Acorda Cidade

Um homem de 33 anos foi linchado por cerca de 300 moradores da Vila de Samuel, em Rondônia, a 50 quilômetros de Porto Velho, após ser preso por homicídio e tentativa de estupro. Segundo a polícia, ele tentou estuprar uma menina de oito anos e matou o irmão dela, de seis anos.

De acordo com o boletim de ocorrência, no final da tarde de terça, o suspeito chegou à casa da menina e ofereceu R$ 10 para que ela tivesse relações sexuais com ele. A criança negou e foi atacada pelo homem. A vítima gritou e o irmão dela entrou no cômodo, tentando defendê-la.

O suspeito pegou um pedaço de madeira e feriu a cabeça do menino, depois desferiu um golpe de faca no peito do garoto. Quando percebeu a gravidade dos ferimentos, o homem pediu ajuda a um vizinho das vítimas, mas o menino não resistiu.

Moradores da vila detiveram o suspeito e acionaram a polícia, que começou a procurar o padrasto das crianças. Quando os agentes faziam a busca, já com o suspeito dentro da viatura, dois caminhões bloquearam a passagem. Neste momento, cerca de 300 moradores, armados com pedras e pedaços de pau, avançaram sobre o veículo para linchar o suspeito. Correio - Foto: Reprodução/Alerta Rondônia

Dylann Roof, autor do massacre de nove negros em uma igreja de Charleston, na Carolina do Sul, em junho, pode ser condenado à morte, anunciou nesta quarta-feira (22) a procuradora-geral dos Estados Unidos, Loretta Lynch. Loretta, a primeira mulher negra à frente da Justiça dos EUA, decidiu apresentar acusações federais contra Roof por crimes de ódio guiados por motivos raciais. Em 17 de junho, Roof invadiu uma histórica igreja e abriu fogo contra um grupo de fiéis.

"Os fiéis tinham Bíblias. Dylann tinha sua pistola de calibre 45 e oito carregadores com balas de ponta oca", destacou Lynch ao anunciar a acusação, acrescentando que o pedido final da pena de morte para o acusado dependerá do desejo dos familiares das vítimas - alguns já disseram ter perdoado o assassino. A decisão do governo dos EUA foi anunciada depois que um júri federal da Carolina do Sul também acusou Roof por crimes de ódio.

Leia mais...

A Polícia Civil gaúcha prendeu um estelionatário que se passava por juiz federal. Segundo as investigações, o homem de 43 anos fez fortuna aplicando golpes em vários estados do país. As vítimas eram pessoas que vendiam imóveis ou carros de luxo, que eram atraídas para negócios supostamente vantajosos e acabavam entregando dinheiro ao golpista.

Imagens feitas por uma câmera de segurança de uma cafeteria no Centro de Porto Alegre flagraram o falso juiz em ação. No vídeo, ele conversa com um futuro parceiro de negócios e diz que está interessado em alugar imóveis. Bem vestido, educado e com bom papo, faz questão de pagar a conta. “Ele fica o tempo todo rente a ti. Não deixa pagar nada. Ele paga tudo, tudo. Uma pessoa, no vestuário, assim, que tu jamais vais desconfiar”, afirma uma vítima, que prefere não se identificar.

O homem que se apresenta como juiz, na verdade, é um estelionatário conhecido. A ficha de João Marcelo Pereira Debortoli, de 43 anos, é longa. Praticou golpes em São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná e Bahia. Há dois anos, chegou a ser preso em Maceió, Alagoas.

“Sempre bem arrumado, muito educado, com nível social alto, fala de tudo, muito tranquilo e convence. Os argumentos dele convencem. Eu digo que é o perfil típico do estelionatário”, diz o delegado Juliano Ferreira, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Leia mais...

Um homem foi morto e outro ficou ferido após uma perseguição na cidade de Eunápolis, no sul da Bahia, nesta quarta-feira (22). O crime aconteceu no final da manhã, quando outros dois homens, a bordo de uma motocicleta, começaram a perseguir e atirar contra o veículo em que as vítimas estavam.

De acordo com o delegado Cícero Daniel Feitosa, titular da delegacia de Eunápolis, o alvo do ataque era Romário Bredof Souza, 22 anos, que cumpria pena no presídio de Eunápolis e foi liberado para o regime semi-aberto na manhã desta quarta.

Ele e as duas vítimas haviam acabado de deixar o presídio de Eunápolis, quando começaram a ser perseguidos. Romário havia cumprido quatro anos de prisão por roubo e foi liberado para o regime semi-aberto na manhã desta quarta.

Ainda de acordo com a polícia, a perseguição começou na BR-101 e se estendeu até a Avenida Duque de Caxias, no centro de Eunápolis, quando os ocupantes da moto começaram a atirar. No veículo estavam ainda a esposa de Romário, identificada apenas como Mariana, e um quinto ocupante, que dirigia o carro,  e não ficaram feridos.

O tio de Romário, Valdir Bredof Braga, 29 anos, foi atingido na cabeça, pescoço e nas costas e morreu na hora. O irmão de Romário, Leandro Bredof, foi atingido no braço, mas seu estado de saúde não foi divulgado. Ele foi encaminhado ao Hospital Regional do município. Uma investigação foi aberta para apurar o caso, porém, até o momento não há informações sobre suspeitos. iBahia - Foto: Reprodução

Segundo informações colhidas no site do Tribunal de Justiça da Bahia, o prefeito de Mirangaba Dirceu Mendes Ribeiro, (PDT), foi preso em flagrante delito por Policiais Federais por porte ilegal de arma e munição. O flagrante ocorreu durante a operação " ÁGUIA DE HAIA" realizada pela Polícia Federal na cidade de Mirangaba e outros municípios do interior da Bahia no dia 13 de julho, que investigava suposto desvios de verbas públicas federais destinadas ao FUNDEB.

Segundo informações policiais, durante uma revista minuciosa realizada na residência do prefeito, em cumprimento de mandado de busca e apreensão exarado pelo Desembargador  Federal Hilton Queiroz, os policiais encontraram na casa do gestor uma arma municiada, o que levou os Policiais Federais a efetuarem a prisão do prefeito Dirceu, com base no artigo 324, alínea C do Código Penal Processual brasileiro.  

Após ser apresentado a autoridade policial, juntamente com a arma apreendida, o prefeito de Mirangaba foi liberado mediante pagamento de fiança no valor de R$  1.576,00. A informação é de domínio público e está publicada no site do TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, registrada em processo de número  0301392-39.2015.8.05.0137, com data de 15 de julho de 2015. O auto de prisão foi assinado pelo delegado Ricardo Laborda Rebelo, da Polícia Federal. Bahia Acontece

Abreu
Cafe beira rio